retrieverclubedeportugal@gmail.com

RetrieverClubedePortugal

RETRIEVER

CLUBE DE PORTUGAL

Golden Retriever

Origens e Aspecto Geral


O mais atraente! Um cão de caça apaixonado, que adora água, gosta de trabalhar e é um excelente companheiro. A nível de temperamento é talvez o mais calmo. O pelo é liso ou ondulado, com franjas. A sua tonalidade varia desde o dourado ao creme.


Apesar das suas origens serem imprecisas toda a pesquisa aponta para uma pessoa chave – Sir Dudley Marjoribanks – que se tornou em seguida Lord Tweedmouth, escocês que terá fixado a raçull ça no século XIX.


Apesar de várias lendas sobre a sua origem, algumas muito romanceadas, em 1952 um sobrinho neto do referido Lord prova a origem britânica desta raça. O dito Lord levou de Brighton para a Escócia, em 1865, um cachorro macho amarelo de uma ninhada de cães pretos conhecidos como Wavy Coated Retrievers.


Depois de adulto cruza-o com uma cadela Tweed Water Spaniel de cor fígado e, em 1868, nasceu a primeira ninhada dos que se podem considerar antepassados dos Golden Retriever. Nasceram quatro fêmeas e ele escolheu duas. Em quatro geraçull ções vai introduzindo o sangue de Tweed Water Spaniel, Wavy Coated Retriever, Setter Irlandês e Flat Coated Retriever. É pois uma mistura de cães de água e de parar que está na origem dos Golden, originariamente destinados apenas para a caça.


Em 1903, o Kennel Club Inglês aceita o regista dos primeiros Golden, mas no entanto o estalão da raça e a sua verdadeira consagração só aconteceu em 1911 quando a raça é oficialmente homologada como raça independente.


O Golden Retriever tem as suas origens ligadas ao cobro de peças de caça, que em inglês se designa “Retrieving”. Como todos os Retrievers é muito ativo, inteligente, dotado de uma invulgar capacidade de comunicação, muito resistente, de temperamento tenaz e com uma memória extraordinária.

Exemplo da variação de cor do Golden Retriever.

Comportamento


Sendo originalmente um cão de caça é hoje em dia um dos preferidos cães de família. Aprende tudo com grande facilidade. O seu equilíbrio fá-lo ser um dos cães ideais para desenvolver atividades como: cão de procura em escombros, deteção de minas, busca de droga, assistência a doentes e guia de cegos.


A cabeça é bem desenhada e o crânio é largo, sem ser pesado e o stop bem marcado. O nariz (trufa) é de preferência preto terminando num focinho potente, largo e alto. O comprimento do chanfro é sensivelmente igual ao do crânio, do stop ao occipício.

As mandíbulas são fortes e apresentam uma articulação em tesoura perfeita, regular e completa. Os olhos são bem afastados, castanhos-escuros orlados de pálpebras escuras. As orelhas são de tamanho médio e plantadas ao nível dos olhos.


O pescoço é musculado, continuando para uma linha de dorso horizontal. A cauda é implantada e transportada ao nível do dorso. Atinge o covilhão, mas não enrola na ponta.


Os membros anteriores são direitos e bem encostados ao corpo, os posteriores são fortes e musculados, terminando em covilhões direitos. Os pés são redondos, ditos “pés de gato”. Os andamentos são enérgicos, com muita impulsão, deslocando-se os membros anteriores e posteriores em planos paralelos ao eixo do corpo.


O pelo é liso ou ondulado, com boas franjas e o sub-pelo apertado e impermeável. São admitidas as cores com tonalidades de creme a dourado, desde que não tenham quaisquer tons de vermelho ou caju.


São cães doces e amáveis com toda a gente. Não é um cão de guarda, apesar do seu tamanho, a sua expressão cheia de doçura e a sua amabilidade natural, farão trair quaisquer outras aparentes intenções!


Adora companhia, muito atento e esperto, gosta muito de brincadeira privilegiando as crianças e idosos.

Possui excecionais capacidades para a assistência a pessoas incapacitadas, guia de cegos e auxiliar de doentes motores. É invulgarmente equilibrado, o que facilita o desempenho destas tarefas.


Os Golden são cães muito sensíveis, tendo necessidade de ser “educados” e nãull ão “adestrados”, não se dando nada bem com a brusquidão. Têm necessidade de exercício diário para espairecer, sobretudo se viverem em família. Num apartamento adaptam-se muito bem, desde que lhe sejam proporcionados regulares momentos de passeio.


São cães muito sociáveis com os outros, mesmo que não estejam habituados a eles.


A Julho de 2013 realizou-se um encontro de 222 Golden Retrievers no local de origem da raça, na Escócia.

Fotografia de Gordon Richardson

Artigo gentilmente cedido pela revista Cães & Companhia